ESPINHA BÍFIDA

O que é espinha bífida e como ocorre?

             A espinha bífida é uma má formação congênita que pertence à família dos (DFTN), Defeitos de Fechamento do Tubo Neural. A placa neural, originada do ectoderma de revestimento do embrião, tem, ao final da 3º semana de gestação, suas bordas laterais elevadas, enquanto no seu centro aparece um sulco neural. Gradualmente, as bordas se aproximam uma da outra e se fundem originando o tubo neural. A espinha bífida ocorre quando há falha no fechamento do tubo neural em algum ponto da futura coluna vertebral. Nesse defeito, medula e nervos podem ficar expostos ao líquido amniótico e sofrer lesões irreversíveis.

Formação do tubo neural

Qual a diferença entre espinha bífida aberta e espinha bífida oculta?

            A espinha bífida aberta é a forma mais grave. Caracteriza-se pela perda da integridade da camada epidérmica, de forma a deixar em contato com o meio externo estruturas do sistema nervoso, como medula espinhal e meninges. Verifica-se a presença de cisto na região dorsal. A mielomeningocele (protusão de meninges e medula) é o tipo mais comum e  mais grave, mas existe também a  meningocele (protusão somente de meninges).                                        Espinha bífida oculta, como o próprio nome indica, pode não causar qualquer  sintomatologia e caracteriza-se por apenas envolver a coluna vertebral, que não encerrou completamente, sendo que não há envolvimento da medula espinhal e meninges. O aspecto externo pode ser normal, uma vez que a integridade da camada epidérmica se mantém, ou apresentar-se com tufos de pêlos, depressão, lipoma subcutâneo, nervo hemangiomatoso ou lesão circunscrita na pele.

1 mielomeningocele e 2 meningocele

                             www.acortec.es

    

 Ultra-sonografia mostrando mielomeningocele

                    www.saudeemmovimento.com.br

 

Espinha bífida oculta:lipoma

www.saudeemmovimento.com.br

   

Espinha bífida oculta:fístula neuro-ectodérmica

www.saudeemmovimento.com.br

Quais são as manifestações clínicas?

As manifestações clínicas mais freqüentes na mielomeningocele são: paralisia de membros inferiores, distúrbios da sensibilidade cutânea, úlceras de pele por pressão, ausência de controle urinário e fecal e deformidades músculo-esqueléticas. Nos outros tipos de espinha bífida as manifestações variam dependendo do grau e do nível de envolvimento das estruturas nervosas.

Como se trata a espinha bífida?

            Geralmente, a espinha bífida oculta não requer nenhum tratamento. A meningocele pode ser reparada cirurgicamente e, geralmente, o paciente não sofre paralisia.Os bebês afetados com mielomeningocele geralmente precisam de uma cirurgia dentro das 48 horas seguintes ao nascimento. A cirurgia consiste em colocar os nervos expostos e a medula no canal espinhal que serão cobertas por músculos e pele.

Tratamento cirúrgico para mielomeningocele

 

      http://www.efisioterapia.net/articulos/leer177.php

 

Referências bibliográficas

http://www.ultrasom3d.com/Materias/espinha_bifida/espinha_bifida.htm

http://www.saudeemmovimento.com.br/reportagem/noticia_print.asp?cod_noticia=717

http://www.wgate.com.br/conteudo/medicinaesaude/fisioterapia/neuro/espinha_bifida.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Espinha_bífida

http://www.fisioterapia.com.br/destaquesler.asp?id=3827

http://www.fisioneuro.com.br/ver_pesquisa.php?id=2